Um conto de Natal

Cada ano que passa fica mais difícil, chaminé já não existe mais e quando tem são estreitas para meu físico avantajado. E já foi o tempo em que eu ficava pulando de telhado em telhado, haja preparo físico! Até meus ajudantes já não são mais os mesmos, perdi um bocado deles com a globalização, muitos me trocaram por ofertas gratificantes de multinacionais de brinquedos e aqueles que ficaram comigo vivem fazendo greves e se queixando aos sindicatos.