A maior contribuição da Física Quântica

Em 1987, então com 17 anos, me deparei com o livro do Fritjof Capra, o Ponto de Mutação, onde justamente o autor abordava a necessidade da quebra de paradigmas para que o mundo entrasse no eixo. Pois, visivelmente, não há como negar que estamos fora do rumo, seja no âmbito, social, político ou econômico.

A eclosão da pandemia em 2020 evidenciou isso. Parece que a pandemia trouxe à tona, mundialmente, toda a debilidade da nossa sociedade. Tanto é que a primeira instituição a entrar no lockdown foi a escola. Pois, justamente, é a escola a grande disseminadora dos paradigmas que regem nossas escolhas no mundo. A escola tem sido, por séculos, uma produtora de operários, engrenagens apenas para servir interesses corporativistas.

Por paradigmas entende-se os modelos de ideias e crenças que são embutidos em nossa sociedade. Muitos desses paradigmas nem sequer são nossos, e muitas vezes (na maioria das vezes), atuam contra nossa própria pessoa, contra nossos próprios interesses e mesmo assim, de uma forma ou de outra, os incorporamos, os enaltecemos e até mesmo, os defendemos com unhas e dentes.

No capítulo anterior, nós vimos os oito principais paradigmas que até hoje norteiam a nossa visão de mundo, muito embora, a Física Quântica, no decorrer desses últimos 100 anos, já tenha quebrado cada um deles, através de inúmeros experimentos muito bem medidos e comprovados. Aliás, a Física Quântica é, de todas as ciências humanas, a mais testada e experimentada.

O resultado de seus experimentos nos proporcionou todo esse avanço tecnológico dos últimos 100 anos; uma tecnologia extremamente precisa que nos trouxe os satélites, o rádio, a TV, celulares, GPS e toda essa parafernália eletrônica (Parafernália aqui usada de forma carinhosa). Nada obstante, o termo eletrônico vem, justamente, do fato da ciência, hoje em dia, conhecer o comportamento do elétron graças à Física Quântica.

Porém, no meu entender, a maior colaboração da Física Quântica vai mais além. Ela transpassa todas as maravilhas tecnológicas do nosso cotidiano. A maior colaboração da Física Quântica foi ter recolocado, através do método científico, o Ser Humano e todos as suas subjetividades no contexto de um universo interconectado e multidimensional.

Além dos oito paradigmas do materialismo científico, eu gostaria de acrescentar mais um. Quiçá, o mais importante. Muito provavelmente aquele paradigma que dita todas as nossas condutas sociais: o Paradigma da Separabilidade.

Convenhamos, nossa percepção sensorial nos leva a crer que estamos de fato separados, materialmente separados, isso é um pensamento correto e legítimo. Ninguém pode discordar disso. Porém, segundo o entendimento da Física Quântica, tudo, absolutamente tudo, é energia. Energia se propaga em ondas, ondas emitem vibração. Portanto, estamos sim, de certa maneira, entrelaçados energeticamente. Nossa vibração se confunde com outras tantas vibrações emanadas no universo ao nosso redor. Por isso, é correto afirmar que sim, estamos todos conectados. Dentro desse novo paradigma, a vida é uma teia de intricadas relações.

Sendo assim, não cabe mais o paradigma regente, aquele que nos separa do outro ou da própria natureza, e pior, legitima a exploração do outro e do meio ambiente. Porque é disso que se trata.  O Paradigma da Separabilidade endossa a conduta exploratória e, porque não dizer, predatória do ser humano.

Por essas e por outras, essa é para mim, a maior contribuição da Física Quântica: Nos libertar dos paradigmas do Materialismo Científico, da visão mecanicista que moldou as nossas vidas por séculos a fio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s